Buscar
  • Suellen Trianda

Por que acredito que hoje Jesus seria expulso da igreja?

Atualizado: 20 de Dez de 2020

Eu realmente acredito que Jesus não teria durado muito tempo como membro de muitas congregações dos dias atuais. Se ele fosse paciente e tentasse permanecer acho que - em pouco tempo - seria convidado a se retirar. E aqui está o porquê.


Jesus minou a autoridade dos líderes

Na época em que Jesus cresceu na história da humanidade, a religião judaica havia se desenvolvido em um sistema de autoridade e controle. À frente do judaísmo estavam os mestres da lei - também conhecidos como fariseus.

Os fariseus eram famosos por conhecer e guardar todas as leis do Antigo Testamento, tentando ao máximo impor essas leis a todos os outros e punindo aqueles que não estavam à altura. Com tamanha autoridade os Fariseus criaram leis adicionais, que nem eles próprios cumpriam. Tratava-se de uma lista com mais de 600 diferentes leis e leis sobre leis.


Como resultado, eles estavam vivendo uma espécie de hipocrisia - arrogante - que despreza e julga os outros, ao mesmo tempo que se vangloria por dizer cumprir algo, que na realidade não cumpre.

Neste contexto entra Jesus, que observa os fariseus - suas ações, suas atitudes - e simplesmente fala:

"Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Vós fechais aos homens o Reino dos céus. Vós mesmos não entrais e nem deixais que entrem os que querem entrar."

Sei que existem muitas mulheres e homens bem-intencionados liderando congregações. Longe de mim sugerir que todo líder religioso moderno é um fariseu. Entretanto, infelizmente, o poder corrompe muitos, em especial aqueles que costumam afirmar superioridade diante de seus seguidores. Eu suspeito que Jesus teria algumas palavras bem escolhidas para dizer a eles hoje também.



Jesus não honrou os "maiores" doadores

Jesus recusou-se a honrar aqueles que deram de sua abundância. Considere esta história de Marcos 12:41:44:

Jesus sentou-se em frente ao local onde as ofertas eram colocadas e observou a multidão colocando seu dinheiro no tesouro do templo. Muitos ricos jogavam grandes quantias. Mas uma viúva pobre veio e colocou duas moedas de cobre muito pequenas, valendo apenas alguns centavos.

Chamando seus discípulos, Jesus disse: “Em verdade vos digo, esta pobre viúva depositou mais no tesouro do que todas as outras. Todos eles deram suas riquezas; mas ela, fora de sua pobreza, colocou tudo - tudo o que tinha para viver.

Assim, percebo que Jesus causaria problemas reais para toda e qualquer organização que não tratasse como prioridade as possibilidades financeiras dos ricos. Por esta razão, acho que Jesus não enalteceria aqueles que entregam muito menos do que podem de fato entregar.


Jesus não cedeu aos poderes políticos

"Você não percebe que tenho poder para libertá-lo ou para crucificá-lo?"

Estas foram as palavras ditas a Jesus pelo governador romano Pôncio Pilatos - a figura política mais poderosa da província da Judéia naquela época.

Com a vida em risco, Jesus encarava Pilatos e simplesmente respondia: “Você não teria poder sobre mim se não fosse dado a você de cima". Em outras palavras: você só está no comando porque alguém acima de você o colocou no comando. Você não é tão bom, impressionante ou importante quanto parece ou acredita ser.

A escassa consideração de Jesus pelo poder e autoridade dos sistemas e estruturas feitos pelo homem certamente ainda o colocaria em maus lençóis hoje em dia.


Jesus andou com as companhias "erradas"

Se Jesus frequentasse uma congregação moderna, a fábrica de fofocas entraria constantemente em ação. Posso até imaginar frases como: “Você soube com quem Jesus foi visto?".


Poderia ser cômico se não fosse trágico. Mesmo sem Jesus aparentemente estar entre nós, testemunho com meus próprios olhos e ouvidos como fofocas e calúnias circulam nos "melhores e mais bem intencionados" circuitos sociais sempre que alguém é "pego" fazendo coisas supostamente duvidosas ou saindo com pessoas supostamente erradas.

O fato é que Jesus passou grande parte de seu tempo com pessoas socialmente desonrosas de sua época - tais como prostitutas, cobradores de impostos e pessoas de poucos recursos financeiros. Seus seguidores mais próximos eram uma equipe desorganizada de "desajustados sociais" que teriam evocado a ira daqueles que eram considerados mais espirituais.

Gosto de imaginar com quem Jesus andaria se viesse à Terra hoje. Sem dúvida, isso deixaria alguns membros das congregações e sociedade em apuros.


No entanto, o fato de Jesus ter sido acusado de ser um "amigo de pecadores" significa que ele é meu amigo. Isso é um alívio para mim.

Jesus frequentemente violava a lei religiosa


Vamos ser perfeitamente claros. Jesus foi executado como um criminoso. Ele conseguiu realizar esse feito quebrando repetidamente e deliberadamente as leis religiosas da época - pelo menos aos olhos dos líderes religiosos.


O que Jesus realmente fez foi violar as interpretações que os líderes desenvolveram em torno de certos mandamentos bíblicos. Para simplificar, ele quebrou as leis que os fariseus inventaram supostamente para fazer as pessoas guardarem as leis.

Se você deseja aborrecer uma pessoa religiosa, desafie a sua interpretação das Escrituras. Vá em frente e sugira que seu entendimento das Escrituras pode não ser o único verdadeiro e correto. Isso é particularmente perturbador para homens mais velhos com treinamento teológico, e é uma maneira infalível de ser expulso de qualquer congregação.


Jesus trouxe mudanças indesejadas por muitos

As igrejas se orgulham de ser um oásis de estabilidade e previsibilidade, mas Jesus veio para perturbar preceitos antigos e instigar mudanças. Na verdade, Jesus introduziu uma forma totalmente nova de pensar, crer e viver - uma forma que perturbaria muitos. Ele foi o primeiro reformador da fé.

Eu sugeriria que se Jesus viesse hoje, ele faria o mesmo com o Cristianismo moderno. Quanto do Cristianismo moderno consiste no que é realmente periférico à verdadeira essência da fé? O que Jesus pensaria de nossos edifícios grandes e luxuosos? Ele desafiaria a maneira como fazemos a igreja? Ele provocaria mudanças?

Tenho a sensação de que sim! Talvez ele fosse ainda mais longe... o que me leva ao próximo ponto.


Jesus expulsou pessoas do templo

Quando muitas pessoas pensam em Jesus, muitas vezes imaginam uma figura gentil que ensinou os outros a amar a Deus e uns aos outros. E isso é verdade - na maior parte do tempo.

No entanto, em algum momento dos evangelhos, Jesus ficou tão chocado com o estado do Templo de Deus que usou da força física, não contra as pessoas, mas para espantar do templo os animais que estavam sendo vendidos ali. Usou para isso um chicote trançado com as suas próprias mãos. Além disso, Jesus literalmente virou as mesas dos comerciantes e expulsou todos que estavam ali explorando a religião por lucro.


Foi uma reação violenta contra um sistema religioso que se aproveitava dos pobres e daqueles que buscavam genuinamente o favor de Deus. Para Jesus todo aquele que usa da Casa de Deus com segundas intenções, principalmente para lucrar financeiramente, não passa de um salteador, de um verdadeiro ladrão. É interessante notar que Jesus não expulsou apenas quem estava vendendo, mas também quem estava comprando.

Agora fica a questão, o que Jesus pensaria sobre a riqueza das organizações religiosas dos dias atuais? Qualquer templo de oração deve ter seu foco onde exatamente? A caridade está presente quando há acúmulo de riquezas materiais em excesso? Será que hoje Jesus usaria ainda seu chicote?



Jesus trouxe um Deus acessível para as massas

Ao longo da história humana, muitos daqueles que buscaram tornar Deus acessível para massas foram injustamente perseguidas nas mãos da elite religiosa, que estava mais preocupada em não perder a sua capacidade de controlar as pessoas com seu conhecimento aparentemente superior da fé.

Por exemplo, na Idade Média, os homens que fizeram o trabalho pioneiro de transformar as escrituras hebraicas e gregas em inglês, em vez do latim autorizado, enfrentaram uma oposição enorme da igreja. Afinal, se a base para a autoridade moral mudasse da visão oficial da igreja para o julgamento privado dos cidadãos, com base em sua própria leitura das Escrituras, não se poderia esperar que as pessoas apoiassem automaticamente as opiniões das autoridades.


Conseqüentemente, muitos tradutores da Bíblia que procuraram levar Deus às massas foram açoitados, torturados e até queimados nas fogueiras.

Jesus sofreu um destino semelhante. Seu propósito principal era estabelecer uma ponte entre a humanidade e o divino - criando um caminho para que as pessoas comuns tivessem acesso irrestrito a Deus. Ou seja, acesso a Deus sem intermediários.


Isso exigiu uma reviravolta completa das antigas estruturas, sistemas e ideias religiosas. E exatamente por isso Jesus, para completar sua missão, precisou entregar sua própria vida. Não foram pessoas comuns que mataram Jesus, mas líderes religiosos e a elite espiritual.

Se você tentar tornar Deus acessível as pessoas, removendo os obstáculos e derrubando as paredes que a igreja ergueu para delimitar quem está dentro e quem está fora, espere enfrentar forte oposição. E foi exatamente isso que Jesus enfrentou.


Jesus seria de fato bem recebido hoje aqui?

Será que nossos grandes líderes poderiam lidar bem com a presença e ideias de Jesus? Você acha que Ele seria realmente bem-vindo por todos? Será que seria aceito ao subverter tradicionais sistemas de autoridade? Seria Jesus tolerado ao ser visto na companhia de pessoas desprezadas pela sociedade?

Sei que muitos de nós abriríamos os braços para um Homem disposto a gritar hipocrisia quando enxergasse de fato hipocrisia. Sei também que não nos importaríamos se Jesus se recusasse a seguir a "linha da empresa" e exigisse mudanças, mas não posso garantir que a nossa posição seria unânime. E, também, não posso afirmar que muitos poderiam apoiar Jesus no discurso, mas não na prática. Talvez, para muitos homens, principalmente para aqueles que detém o poder, ainda possa ser mais fácil mandar matar o homem que balança o barco de nossas tradições.


Seguimos juntos.🙏🏼


E, não esqueça de assinar (no rodapé) a nossa newsletter para receber em primeira mão mais conteúdo.❤️



Suellen Trianda


Mãe esforçada, madrasta em treinamento, empreendedora teimosa, escritora de textões, apaixonada pelo Alê, mantida à base de chocolate, movida pela fé e pela busca de respostas para tudo que sentimos e pode ser explicado.

Ainda te vejo no meu Insta @suellentrianda

#caixaderespostas

#suellentrianda

#momentoscomdeus

#bibliadescomplicada



153 visualizações0 comentário