Buscar
  • Suellen Trianda

A Fórmula de Einstein para uma vida plena

Existe uma ciência em tudo!


Poucos dias antes de Einstein morrer, seu assistente - Dukas - o encontrou na cama do hospital, "em agonia, incapaz de levantar a cabeça". Ainda assim, no dia seguinte, a apenas 24 horas do dia de sua morte, Einstein "pediu a Dukas que pegasse seus óculos, papéis e lápis, e ele começou a fazer alguns cálculos".


“Ele trabalhou o máximo que pôde”, relata o biógrafo Walter Issacson, “e quando a dor ficou muito forte ele foi dormir” pela última vez.


Na verdade, Einstein morreu fazendo a única coisa que mais amava - trabalhar. Não consigo parar de pensar sobre o quanto as circunstâncias revelam o caráter!

“O gênio é um por cento de inspiração”, disse Einstein, “e 99 por cento de transpiração”. Na verdade, não é por acaso que alguém se torna um grande gênio.


Quando Einstein foi questionado sobre o segredo de uma vida feliz, respondeu de forma curta e doce:

Se você quer viver uma vida feliz, vincule-a a um objetivo, não a pessoas ou coisas.

Aqui está a fórmula de Einstein para uma vida feliz. Trabalho - o abrigo definitivo das tempestades da vida. Outras grandes mentes pensaram da mesma forma. Isaac Newton e Einstein - sem dúvida os dois maiores cientistas da história - usaram a mesma fórmula para resistir diante das tempestades da vida.

Em 1665, a peste bubônica atingiu Londres. Nunca antes o mundo havia visto algo parecido. E assim como hoje, os dias foram cinzas e caóticos (a história se repete de fato). Enquanto o palco do mundo estava aparentemente desmoronando sob seus pés, Isaac Newton seguiu a fórmula para uma vida feliz. Como? Ele simplesmente amarrou sua vida a um objetivo abstrato, não a pessoas físicas ou coisas concretas.


Ao longo de cerca de dezoito meses, Newton revolucionaria a ciência. Mais tarde, Newton foi questionado sobre como ele descobriu a lei da gravidade. Ele respondeu:Pensando nisso o tempo todo.


Há muito tempo que o comprometimento costuma proporcionar êxito e alegria. Segundo Aristóteles, felicidade:


é o significado e o propósito da vida, todo o objetivo e fim da existência humana.

Em suma, Newton atrelou sua jornada a um objetivo, que permaneceu intacto, e não ao cenário ou as condições - que eram e permanecem sendo imprevisíveis sempre - ele de fato encontrou um abrigo seguro contra as tempestades da vida.

Quando Elsa, a esposa de Einstein, morreu, ele ficou arrasado. Afinal, ela era uma referência em sua vida, dizia a ele até mesmo quando comer e aonde ir. Foi a protetora do homem a quem chamava de "o Professor".

Felizmente para Einstein (e para nós), sua fórmula para a continuidade da vida com plenitude serviu de abrigo contra os dias difíceis e o luto.


Enquanto eu puder trabalhar, não devo e não irei reclamar, porque o trabalho é a única coisa que dá substância à vida.

Acima de tudo, dado que nenhum mortal sabe ao certo o que o próximo momento reserva, a sabedoria dita tratar a vida como um barco e seu objetivo como uma âncora, o que, por sua vez, dará estabilidade durante as tempestades da vida. Ah, e o objetivo deve ser o seu propósito, aquele que permanece imutável em seu coração!


Seguimos juntos.


E, não esqueça de assinar (no rodapé) a nossa newsletter para receber em primeira mão mais conteúdo.❤️


Suellen Trianda

Mãe esforçada, madrasta em treinamento, empreendedora teimosa, escritora de textões, apaixonada pelo Alê, mantida à base de chocolate, movida pela fé e pela busca de respostas para tudo que sentimos e pode ser explicado. Ainda te vejo no meu Insta @suellentrianda



#suellentrianda

#suplementoespiritual

#momentoscomdeus

#bibliadescomplicada


167 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo